ATENDIMENTO E SERVIÇOS

MÍDIAS DIGITAIS DO CAU: Pesquisa sobre expectativas e sugestões dos usuários

 

Com o objetivo de levar Arquitetura e Urbanismo para todos, sua missão estratégica, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) deseja ouvir os profissionais e a sociedade em geral sobre o perfil e expectativas dos usuários de suas mídias digitais. Colabore, participe e ajude-nos a qualificar nossa prestação de serviços. O questionário é simples, tem apenas nove perguntas, e não tomará muito de seu tempo.

 

Clique aqui para responder

 

As mídias digitais do CAU/BR (site, facebook, instagram e twitter) impactaram 13 milhões de pessoas apenas no primeiro semestre deste ano. No instagram, o alcance foi de 7,8 milhões de pessoas, mais 4 milhões no facebook e mais 1 milhão no site e twitter.

 

Neste ano, o CAU/BR começou a produzir séries especiais de vídeos, como  Papel do CAU, Tira-Dúvidas do RRT, Minuto do Conselheiro e outros. Só esses vídeos somaram 2,5 milhões de visualizações. Todos os vídeos estão na TV CAU/BR no YouTube. Clique aqui para acessar.

 

Destaque-se que a maior parte dos 320.000 seguidores do CAU/BR no instagram e no facebook é composto por jovens. No instagram, 42% dos seguidores têm entre 25 e 34 anos, enquanto 34% têm até 25 anos e 16% têm entre 35 e 44 anos de idade. Os seguidores com 45 anos ou mais somam apenas 8%.

 

 

No facebook, 40% dos seguidores têm entre 25 e 34 anos, enquanto 27% têm até 25 anos e 18% têm entre 35 e 44 anos de idade. Os seguidores com 45 anos ou mais somam apenas 15%.

 

 

A pesquisa se encerrará em 23 de agosto.

 

Conheça aqui nossas mídias digitais, além desse site:

 

Facebook
Instagram
YouTube (TV CAU/BR)
Twitter

18 respostas

  1. Faltou um espaço para observações gerais/ criticas/sugestoes/reclamaçoes não abrangidas pelas questões.

    Sinceramente não vejo ação do CAU em prol dos arquitetos, tais como cursos de formação/atualização gratuitos _que seriam uma contrapartida da anuidade (que não é baixa), uma vez que a cada RRT emitida é feito tambem pagamento.

    As campanhas de valorização dos arquitetos eu não achei que sensibilizam a sociedade sobre a importancia/vantagem de se contratar arquiteto.

    1. Flavia, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana em 39 emissoras, de 20 estados brasileiros. Ouça em https://bit.ly/2IH8YRY. A campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Em 2018, os profissionais registrados no CAU realizaram 5,4% mais atividades que no ano anterior. Os estados que mais contribuíram para o crescimento do mercado foram São Paulo – 9% mais atividades – e Santa Catarina – 7% mais atividades.

      Destaque-se o crescimento cada vez maior das atividades ligadas à Execução de Obras: houve um crescimento de 6,3% em 2018 – o que representa 30.000 execuções de obras a mais que no ano anterior. Em 2017, esse tipo de atividade também cresceu mais que 6% – o dobro da média nacional naquele ano.

      Confira essas e muitas outras informações no Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019.

      https://caubr.gov.br/anuario2019/

      Pedimos que por favor envie suas sugestões por meio da Ouvidoria do CAU/BR em https://caubr.gov.br/ouvidoria/

    2. concordo com a Flavia quanto aos cursos de capacitação/atualização/orientação profissional. Vídeos no You Tube seriam muito bem vindos. Cabe ao CAU entrar no dia a dia da profissão e quem sabe lutar pela implementação de MEI para arquitetos já que o maior percentual da profissão é autônomo.

  2. Eu nem sabia da existência do CAU no FB, instagram e twitter. Entro no Instagram e FB todos os dias e tenho 2 contas em cada um: uma minha pessoal e uma de minha empresa.

  3. Certamente em uma ocasião oportuna terei condições de apresentar as postagens que estão sendo censuradas pelo CAU. Censuradas não porque continham calúnias, ofensas ou palavras de baixo calão, mas sim porque apresentavam evidências inquestionáveis do que o CAU está fazendo com a profissão. Um conselho que não admite seus erros não é um conselho. O CAU é um grupo ideológico que serve aos interesses de pouco mais de 350 profissionais.

    1. Informamos que os 28 conselheiros do CAU/BR e os 326 conselheiros dos CAU/UF, mais os respectivos suplentes, foram eleitos em outubro de 2017 por mais de 74.584 arquitetos e urbanistas brasileiros que participaram da votação, aberta a todos os profissionais.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/apuracao/

  4. Como se percebe, os conselheiros foram eleitos pela minoria dos profissionais registrados que, por óbvio, não representam a maioria. Entendam os números.
    É vergonhoso que o conselho censure as publicações que não tem como contestar…

    1. Já que vocês agora estão boazinhas(os), publiquem todas as postagens censuradas.

      Na falta de respostas, é melhor não mexer os dedinhos. Faz menos raiva. Mas, já que lembraram o que deve ser feito, mãos a obra!!!
      NOTA: Faltou acrescentar… pugnar pelo exercício da engenharia de segurança do trabalho…

      Quinto, informamos que o CAU/BR e os CAU/UF têm como função orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da arquitetura e urbanismo.

    2. CAU/BR 30 de julho de 2019 às 15:50
      Informamos que todas as postagens são mediadas para evitar ofensas, palavrões e acusações contra terceiros.

      Não existe ofensas, palavrões ou acusações contra terceiros nas publicações censuradas, e sim denuncias sobre extrapolação de competência e desrespeito ao direito dos profissionais.: ofensas, palavrões e acusações contra terceiros são tratadas com ações judiciais. O que vocês estão fazendo é abuso de autoridade. Vocês tem meu endereço e telefone. Façam uma citação judicial que terei prazer em divulgar em uma mídia responsável quais os temas abordados.Todos estão registrados em arquivo. Não permitirei que inventem fatos que atentem contra meu direito de expressão, que pode ser irônico, porque é difícil aceitar o que vocês querem impor, mas nunca com utilização de palavrões e acusações contra terceiros. O que foi expressado tem comprovação.

  5. Estranho CAU!!! Em novembro de 2014 havia cerca de 120 mil arquitetos registrados, segundo matéria de vocês da época.

    Me acompanhem!!!

    Se nas eleições de 2014 havia 120 mil arquitetos registrados, 71% corresponderia a 84,2 mil arquitetos.

    Nas eleições de 2017 vocês dizem que votaram 74,5 mil arquitetos o que corresponderia, segundo vocês, a 71% do total de inscritos. Fazendo as contas verifica-se que estariam então inscritos em 2017, 105 mil arquitetos.

    Em três anos o CAU perdeu 15 mil arquitetos, é isso?

    1. Quinto, conforme amplamente divulgado à época, nas Eleições do CAU o voto é obrigatório para todos os arquitetos e urbanistas listados no Colégio Eleitoral e que tenham menos de 70 anos. O voto é optativo para profissionais com mais de 70 de idade. Não podem participar da votação aqueles que estejam com registro inativo ou interrompido, ou que estavam inadimplentes com a anuidade do Conselho até o dia 15/10. Saiba mais em https://caubr.gov.br/eleicoes-do-cau-104-915-arquitetos-e-urbanistas-devem-votar-no-dia-31/

      Clique aqui para tirar suas dúvidas sobre as Eleições do CAU: https://caubr.gov.br/duvidaseleicoes/

    2. Eu já sabia disso. Vocês precisam ser transparentes nas comunicações. O que interessa para nós é saber quantos arquitetos “legitimaram” os conselheiros para “representá-los”, considerando o universo dos registrados. Ou seja,foram menos de 50%. Não é a toa que vocês estão acorrentando os engenheiros de segurança do trabalho ao CAU. No que depender de mim vocês vão perder. A escolha da profissão é um ato de vontade individual e o direito de exercê-la dentro da Lei é assegurado. Os conselheiros não são legisladores. Se quiserem aumentar a arrecadação, comecem respeitando a Lei.

      Informamos que os 28 conselheiros do CAU/BR e os 326 conselheiros dos CAU/UF, mais os respectivos suplentes, foram eleitos em outubro de 2017 por mais de 74.584 arquitetos e urbanistas brasileiros que participaram da votação, aberta a todos os profissionais.

      Saiba mais em https://caubr.gov.br/apuracao/

      1. Quinto, informamos que o CAU/BR e os CAU/UF têm como função orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da arquitetura e urbanismo.

  6. Eu adoraria que o CAU nos desse cursos e assessoria justamente na gestão de redes sociais, formulação de contratos, vendas de serviço etc.
    Quando surge alguma palestra interessante no CAU -SP nos mesmo dia as vagas se esgotam. Imagino que o número possível para inscritos seja bem baixo. E como isso se repete em vários eventos, vocês já deveriam ter aumentado o número de vagas… enfim, falta muito pro CAU oferecer o que estamos precisando na prática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

Pular para o conteúdo