CATEGORIA

Morre o arquiteto e urbanista José Magalhães Junior, ex-presidente do IAB/SP

 

(Foto: Magalhães & Associados Arquitetos)

 

Faleceu no último domingo (01/03) o arquiteto e urbanista José Magalhães Junior, diretor do escritório Magalhães & Associados Arquitetos, de São Paulo-SP.

 

Magalhães se formou na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie em 1963, onde era professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Era doutor pela Universidade de São Paulo (USP). Foi secretário de Urbanismo e Meio Ambiente do Município de São Sebastião-SP, vice-presidente da Empresa Municipal de Urbanismo de São Paulo (Emurb/SP), presidente da Comissão de Proteção da Paisagem Urbana de SP e presidente do Diretório de São Paulo do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/SP).

 

Publicou em diversas revistas de Arquitetura e Urbanismo e em grandes jornais Brasileiros, com destaque para o livro “Política e Ações de Urbanismo e Meio Ambiente em São Sebastião”.

 

Para Haroldo Pinheiro, presidente do CAU/BR, “perdemos um amigo fraterno, referência importante para mim e todos os que tiveram o privilégio de conhecê-lo. O Zé Magalhães, com talento diferenciado e consciência profissional apurada, honrou a Arquitetura e Urbanismo do Brasil como poucos, e a ele devemos as mais elevadas homenagens.”

 

“O colega José Magalhães foi um dos grandes batalhadores da profissão”, afirma Gilberto Belleza, presidente do CAU/SP. “Além de ter militado muito tempo no Instituto de Arquitetos do Brasil, inclusive como presidente do Diretório de São Paulo, foi um dos curadores da VII Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo. Teve também importante atuação pública, como integrante de várias gestões na Prefeitura de São Paulo, muitas vezes junto com o arquiteto Jorge Wilhein, de que foi um grande colaborador. Com grande competência, atuou também em seu escritório próprio, tendo vencido inúmeros concursos e construído obras marcantes da Arquitetura Paulista. É um colega que deixará marcas importantes entre os arquitetos e na Arquitetura brasileira”.

 

 

Publicado em 03/03/2015.

MAIS SOBRE: CATEGORIA

16 respostas

  1. Com muito atraso recebo essa triste noticia, o Magalhães pra mim foi o inicio da minha carreira comecei como desenhista na Szpigel&Magalhães onde tive oportunidade de crescer profissionalmente e de ter participado da sua equipe, meus profundos sentimentos a familia.
    Estive por 20 anos no Japão (8 anos como arquiteto) somente retornei agora.
    Obrigado Magalhães

  2. Meus profundos sentimentos.Coragem aos familiares ,a vida continua… Hoje foi Um dia triste.Com todo meu carinho pelas melhores lembranças
    Renata ZABROCKIS e familia

  3. Deixará um grande vazio na Arquitetuta Paulista/Brasileira! Grandes ensinamentos obtidos com este exemplar profissional e acadêmico, quando seu aluno na década de 70. Seja aonde estiver que DEUS o tenha. Minha gratidão eterna pelo vasto conhecimento transferido.

  4. Zé Magalhães , seja feliz , pois estará na companhia de Eduardo Corona. Mauricio Noigueira Lima , Eduardo K. de Mello e outros colegas e verdadeiros amigos que sabiam verdadeiramente oque é ARQUITETURA E URBANISM. Obrigadado pelo seu exemplo e por seus ensinamentos. Muit\a saudade.

  5. São perdas irreparáveis, resta-nos agradecer por ter deixado um legado inestimável de aprendizado.

  6. São perdas irreparáveis, resta-nos agradecer por ter existido e deixado um legado de exemplo irreparável.

  7. Conheci o Magalhães quando participei do concurso de urbanização do Vale do Anhangabaú . Daí nasceu uma grande
    admiração por ele . Sempre muito atencioso e tranquilo .
    Obrigado Magalhães . Muita força para a família .

  8. Meu primeiro emprego como arquiteta recém formada, foi na Szpiegel & Magalhães Arquitetos Associados, cuja sede era na Av Brigadeiro Luiz Antonio, mais tarde na Av. Faria Lima. Devo minha formação básica à eles. Participei, junto com a sua excelente equipe,de projetos importantes em diversas áreas da arquitetura e do urbanismo. Excelente mestre e profissional. Pessoa alegre,tranquila,pai exemplar e ainda sobrava tempo para tocar violino na Orquestra Sinfônica Municipal. É uma grande perda para a arquitetura paulista.

  9. No primeiro ano, na Fau-Santos, tinhamos que estudar um projeto, dissecá-lo e produzir uma maquete. Escolhi o Centro do Professorado Paulista, na Avenida São Joaquim em São Paulo. O projeto é do José Magalhães Jr., que não era professor da Fau-Santos, mas me atendeu com toda a gentileza em seus escritório, explicou-me o projeto, falou das dificuldades que o terreno apresentava – um declive em direção a avenida 23 de maio e o partido adotado e a possibilidade da torre central ser construída em fases, de acordo com a capitalização da associação. Forneceu-me cópia do projeto e por fim, disse que o escritório e ele estavam abertos para qualquer consulta e terminou diszendo que um estudante bem orientado certamente seria um profissional que sabe o próprio rumo. Despeço-me, sabendo que parte da gentileza que anda sobre esta terra, perdeu um bom pedaço.

  10. Fui aluno do Zé Magalhães na década de 80 e até hoje tenho na memória seus comentários e ensinamentos. Sempre com calma e muita filosofia.
    Mestre onde você estiver grande abraço!

  11. Obrigada Prof Magalhães, vc foi um orientador (TCC Mobiliário Infantil em Eucalipto, 1993) sensível, atencioso q me passou muito amor e calma. Obrigada !

  12. Me recordo da acolhida e do incentivo que nos deu lá nos anos 80, quando presidente do IAB-SP. Tentávamos fazer crescer o Núcleo de São José do Rio Preto e eramos “peixes fora d’ água” no IAB. Memórias…

  13. Faleceu qual o motivo?
    Qual idade tinha?
    Era fumante?
    Estava enfermo?
    Algumas respostas que poderiam servir de alerta à outras pessoas.

  14. Professor e queridíssimo amigo Magalhães!
    Uma grande perda para a arquitetura, uma imensa perda para o Mackenzie!

  15. Grande professor! Amigo, inspirador!
    Obrigada por tudo o que representou na carreira de muitos estudantes e arquitetos-urbanistas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Conferência das Cidades: espaço para discutir a implementação da política urbana para todo o país 

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo