RECENTES

Nabil Bonduki defende mudanças de estratégia do Ministério das Cidades

Na opinião do arquiteto Nabil Bonduki, vereador paulistano pelo PT e relator do novo Plano Diretor Estratégico do Município, as manifestações de junho de 2013 refletem o equívoco das políticas urbanas no Brasil. É o que ele afirma em artigo publicado pela Folha de S.Paulo em 12/12/14.

 

Segundo o arquiteto, “a ampliação do crédito e do investimento em habitação sem política fundiária geraram uma extraordinária valorização do preço dos imóveis, inviabilizando projetos de habitação social bem localizados”. Em decorrência, eleva-se o custo da mobilidade, exigindo mais subsídios.

 

 

 

Para Nabil Bonduk, se as cidades vão mal com tantos investimentos é porque o Ministério das Cidades não cumpriu os objetivos para os quais foi criado em 2003.”Não formulou uma política articulada de desenvolvimento urbano e os projetos apoiados pelo governo federal foram concebidos de forma setorial e fragmentada”.

 

No momento em que se redefine as políticas públicas, Nabil Bonduki diz que a questão das cidades é prioritária.

 

Leia a íntegra do artigo “Uma nova estratégia para as cidades”.

 

 

Publicado em 13/12/14

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

RECENTES

Terceira edição da Revista Urbanidade apresenta desafios e soluções

RECENTES

CAU/SP recebe doação de acervo do arquiteto Miguel Alves Pereira

RECENTES

Edital de consulta pública de solução BIM para automação de projetos de edificações em Minas Gerais

RECENTES

Cadastrados no CAU terão descontos na inscrição da sexta edição do Seminário Internacional A ERA BIM, evento que acontecerá em São Paulo

Pular para o conteúdo