EVENTOS

Novo livro do arquiteto Sérgio Magalhães defende uma mudança de olhar para as cidades

 

Toda cidade precisa de uma ação coletiva para ser reinventada e adequada às exigências do século XXI, especialmente em um mundo pós-pandemia: esta é a defesa do livro “Reinvenção da Cidade – Interação, Equidade, Planeta”, do arquiteto e urbanista Sérgio Magalhães. A obra discute alguns dos principais desafios dos espaços urbanos brasileiros na busca de cidades menos predatórias e desiguais, e mais democráticas, inclusivas e sustentáveis. Ao longo do texto, o autor joga luz sobre o caso do Rio de Janeiro, como cidade metropolitana icônica, que concentra atributos, contrastes, carências e potencialidades formadoras da identidade nacional. O livro será lançado no dia 18 de março (sexta-feira), a partir das 19h, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon.

 

Um dos maiores nomes do urbanismo contemporâneo brasileiro, Sérgio Magalhães foi presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), entre 2012 e 2017, e do 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021RIO). O arquiteto, que ocupou o cargo de Secretário Municipal de Habitação do Rio de Janeiro (1993-2000), foi o responsável pela concepção da Política Habitacional da cidade, que inclui o Favela-Bairro, programa implementado em 155 favelas do Rio de Janeiro. Vencedor de premiações nacionais e internacionais, incluindo cinco prêmios anuais de projeto concedidos pelo IAB, o Prêmio América de Arquitectura e o prêmio espanhol FAD 2012 em reconhecimento ao Favela-Bairro, Sérgio é professor no Programa de Pós-Graduação em Urbanismo da FAU/UFRJ.

 

Em seu quinto livro, que também será lançado em inglês, o autor expõe uma visão urbanística acerca das consequências sociais, políticas e econômicas associadas ao pouco cuidado com as nossas cidades, que ocupam o posto de maior patrimônio material nacional e maior artefato da cultura. A obra inova ao defender o co-protagonismo das cidades como ferramenta de desenvolvimento do país, opondo-se à hegemonia do debate econômico que vem caracterizando as últimas décadas.

 

Sérgio ressalta que a pandemia do coronavírus evidenciou a interrelação entre economia, política, cultura, clima, planeta e espaço urbano, sem subalternidades, e que as cidades precisam ser tratadas à luz desta dimensão estratégica.

 

– O livro pretende ajudar a colocar na pauta política e na demanda da sociedade a compreensão de que não haverá desenvolvimento do país sem a qualificação das cidades e sem a universalização dos serviços públicos urbanos, sendo condições essenciais para um Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e Rio Books apresentam: Apoio: Patrocínio: futuro melhor. Desenvolvimento nacional e desenvolvimento urbano são interdependentes – sustenta o autor, que prossegue. – Por muito tempo, nós temos abandonado as nossas cidades, mas precisamos reconhecer que elas são o lugar da educação, da saúde, do trabalho, do conhecimento, da inovação, e que, nelas, vivem 85% dos brasileiros.

 

O arquiteto constrói seu novo livro a partir de três conceitos estruturadores de uma cidade à altura das exigências do século XXI: a interação, a equidade e a sustentabilidade. O primeiro, a interação, é no sentido de valorização das trocas sociais, de compreensão da diversidade e da antissegregação. O segundo, a equidade, se dá por meio da universalização dos serviços públicos com qualidade e do atendimento a todos os estratos sociais. Já o terceiro diz respeito ao planeta, no que concerne à relação indissociável entre a vida humana, a natureza e as condições climáticas.

 

Além disso, deixando de ser um estudo meramente crítico, ainda que indispensável, o livro elenca proposições urbanísticas capazes de auxiliar a busca pela implementação de programas em acordo com os três conceitos base.

 

– A palavra “reinvenção” é claramente forte, mas poderá ser apropriada como sinal mobilizador para uma mudança indispensável. Precisamos olhar para o nosso ambiente de vida, as potencialidades das cidades e o tema urbano como pauta política urgente – destaca Sérgio.

 

O caminho é o da esperança: esta é uma defesa do sociólogo e filósofo francês Edgar Morin, expressa em relação à possibilidade de as forças do bem saírem vitoriosas no póspandemia. No livro, Sérgio Magalhães a utiliza para convencer o leitor de que esta é uma boa alternativa.

 

O PAPEL FUNDAMENTAL DO RIO DE JANEIRO PARA O PAÍS

 

Como estudioso apaixonado e profissional dedicado às nuances arquitetônicas, urbanísticas, naturais, históricas, culturais e socioeconômicas do Rio de Janeiro, Sérgio Magalhães escolheu a capital carioca como a grande protagonista de seu novo livro. Isso porque, para o autor, essa cidade metropolitana evoca o que há de mais desafiador e, ao mesmo tempo, de mais inspirador para uma completa reinvenção, cumprindo um papel de referência para o Brasil.

 

Entre os problemas do Rio evidenciados ao longo da obra, o urbanista ressalta graves erros urbanísticos, como, por exemplo, o abandono e a redução do papel do Centro histórico e a ocupação de áreas cada vez mais afastadas. Em relação aos possíveis caminhos de enfrentamento, o autor propõe o debate sobre um novo desenho institucional para a cidade metropolitana, à altura de sua importância e representatividade para o país.

 

O livro traz, ao final, a Carta do Rio, documento resultante dos debates promovidos ao longo do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, que teve a cidade como sede em 2021.

 

LANÇAMENTO DO LIVRO NO RIO DE JANEIRO

 

Data: 18/03/22 (sexta-feira)

Horário: 19h

Local: Livraria da Travessa – Shopping Leblon (Avenida Afrânio de Melo Franco, 290 – 2º andar)

 

REINVENÇÃO DA CIDADE – INTERAÇÃO, EQUIDADE, PLANETA

 

Autor: Sérgio Magalhães

Editora: Rio Books

Páginas: 132

Ano de publicação: 2021

ISBN: 9786587913698

Versões: Português (livro físico, eBook e audiolivro) e Inglês (eBook)

Sinopse: “Viver no Rio é um exercício diário de amor e ódio, euforia e decepção, êxtase e medo. Muitas das grandes cidades modernas são assim, mas o Rio amplifica suas virtudes e seus problemas a um grau inimaginável. Que tal passarmos a olhá-lo como um corpo sujeito a patologias, como qualquer organismo vivo, mas com um potencial de cura e saúde como nenhum outro? Porque é isto que o Rio é – se o analisarmos direito. Não me contento em morar no Rio. Quero morar num Rio onde possa aprender com Sérgio Magalhães sobre a cidade que se transforma aos nossos olhos, nem sempre atentos, e sob os nossos pés, às vezes descalços e não por estarmos na praia.

Ele é o grande estudioso dessa combinação única: o conglomerado urbano com suas riquezas naturais. Nenhum outro lugar tem tantas escolhas de soluções.

Reinvenção da Cidade – Interação, Equidade, Planeta é um apanhado de nossa situação no Brasil e no mundo, e seu autor, Sérgio Magalhães, uma autoridade nessas transformações. O Rio sai fortalecido deste livro – porque, ao lê-lo, entendemos o que precisamos fazer e temos ânsia de arregaçar as mangas e sair para fazê-lo.” (Ruy Castro)

Para mais informações sobre o livro “Reinvenção da Cidade – Interação, Equidade, Planeta” e sobre o autor Sérgio Magalhães, acesse: www.cidade 21.rio.

MAIS SOBRE: EVENTOS

2 respostas

  1. Neste livro, mais uma vez o arquiteto Sérgio Magalhães é claro, direto, objetivo e apaixonado. Leitura essencial não só para os cariocas ou arquitetos, mas para todos aqueles que vivem nas cidades por escolha e vocação, porque a cidade é, por excelência, o local do encontro e da troca. É preciso arregaçar as mangas e cuidar delas, desde sempre. Uma alegria e uma honra fazer parte desse time. Vida longa e próspera ao amigo Sérgio Magalhães, ao livro Reinvenção da Cidade, à Rio Books e às nossas cidades, tão maltratadas…

  2. Parabéns ao CAU/BR pela excelente matéria sobre o novo livro de Sergio Magalhães.
    Além de atiçar nossa vontade para leitura, ilumina nossa responsabilidade e importância como arquitetos e urbanistas no desenvolvimento das cidades. Com foco no Rio de Janeiro, apresentando questões amplas e universais.
    Um passo adiante na CARTA DO RIO, importante legado do XVII Congresso Mundial de Arquitetos UIA2021RIO.
    Parabéns Sergio Magalhães!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

EVENTOS

Estão abertas as inscrições do 7º Congresso Internacional de Arquitetura da Paisagem

EVENTOS

Inscrições abertas para o Seminário Nacional FNA de Arquitetura e Urbanismo

EVENTOS

Florianópolis sediará o mais importante evento de Arquitetura e Urbanismo do Sul. Leão de Ouro de Veneza, paraguaio Solano Benitez será palestrante

EVENTOS

Palestrantes do Ciclo de Debate “Patrimônio e Acervos – memórias da arquitetura brasileira”

Pular para o conteúdo