RECENTES

O novo urbanismo chinês em pauta

Área residencial em Pequim, da HXP

 

Refém de um processo de urbanização avassalador, a China hoje acolhe novas estratégias e experiências de arquitetos que, pouco a pouco, transformam as paisagens e moldam um novo futuro urbano. São profissionais atentos às principais questões globais – como a sustentabilidade e o impacto ambiental – e que procuram harmonizar tradições e inovações. Esse novo urbanismo chinês tem sido apresentado no 27º Congresso Mundial de Arquitetos – UIA2021RIO e será tema de uma série de atividades nesta próxima semana.

 

Construções “passivas” (com alta eficiência energética), Taizhoug Jiuzhangfu Passivhaus, da HXP

 

Na segunda-feira, 14 de junho, os congressistas do UIA2021RIO terão acesso exclusivo a uma palestra (ArchiTalk) de Yung Ho Chang, professor na Universidade de Pequim e no MIT e fundador do primeiro escritório de arquitetura privado da China, o Atelier FCJZ. Yung Ho Chang comentará as iniciativas arrojadas que vêm sendo implantadas
na região do Delta do Rio Yangtze, uma das maiores aglomerações urbanas do mundo, abrangendo a cidade de Xangai e as províncias de Jiangsu, Zhejiang e Anhui. Desde a década de 1990, a região está se desenvolvendo como uma potência industrial e o governo central chinês a definiu como um centro de inovação com influência global em ciência e tecnologia até 2025. Com isso, são criadas oportunidades para novos projetos e programas de intervenção urbana.

 

No dia seguinte, 15 de junho, o UIA2021RIO apresentará a palestra (ArchiTalk) dos arquitetos Zhao Xing e Sun Hui, sócios na HXP PLANUNG GmbH, com escritórios em Darmstadt, na Alemanha, e Pequim, China. Zhao é especialista em eficiência energética e conforto térmico. Sun Hui, por sua vez, é pesquisadora das construções vernáculas chinesas. Eles abordarão um tema curioso: o movimento em direção às áreas rurais – uma das novas prioridades do governo central chinês, que tem investido fortemente em infraestruturas, como estradas, redes de eletricidade e acesso à Internet, extensivas à população rural.

 

Em seguida, no dia 17 de junho, haverá um debate com transmissão ao vivo pela internet reunindo os palestrantes para discussão dos atuais modelos de urbanismo em jogo no contexto chinês e para onde eles conduzem. A apresentação do debate caberá ao arquiteto Rui Leão, de Macau, presidente do CIALP (Conselho Internacional de Arquitetos de Língua Portuguesa) e um dos embaixadores internacionais do 27º Congresso Mundial de Arquitetos. A moderação será do arquiteto Jun Jiang, fundador e editor da revista Urban China, pioneira na análise crítica do processo de urbanização do país. A conversa será no idioma inglês.

 

Wenzhou Medical University International Exchange Center, Atelier FCJZ

 

O debate será realizado por meio da plataforma zoom com acesso
exclusivo aos congressistas do UIA2021RIO.

Serviço:
NOVO UBANISMO CHINÊS

Publicação de Architalks na plataforma exclusiva aos inscritos no UIA2021RIO:

14 de junho: Yung Ho Chang
15 de junho: Zhao Xing e Sun Hui

Debate transmitido ao vivo (pelo Zoom), com acesso exclusivo aos inscritos no UIA2021RIO, pelo Espaço Interativo da plataforma UIA2021RIO:
17 de junho, 19h (Brasil) / 18 de junho, 6h (Pequim)

Apresentação:    Rui Leão
Moderação:        Jun Jiang
Debatedores:     Zhao Xing e Sun Hui
                            Yung Ho Chang
Idioma:               inglês

MAIS SOBRE: RECENTES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

RECENTES

Terceira edição da Revista Urbanidade apresenta desafios e soluções

RECENTES

CAU/SP recebe doação de acervo do arquiteto Miguel Alves Pereira

RECENTES

Edital de consulta pública de solução BIM para automação de projetos de edificações em Minas Gerais

RECENTES

Cadastrados no CAU terão descontos na inscrição da sexta edição do Seminário Internacional A ERA BIM, evento que acontecerá em São Paulo

Pular para o conteúdo