CATEGORIA

Obras do arquiteto Severiano Mário Porto serão tombadas no Amazonas

 

Os prédios do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), do Campus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), da sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), também uma pousada turística do município de Silves, da sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e do Fórum Henoch Reis, serão patrimônio histórico do Amazonas. O tombamento será possível graças ao Projeto de Lei (PL) 124/2015, que reconhece o interesse arquitetônico, histórico e cultural das edificações de autoria do arquiteto e urbanista Severiano Mário Porto. A proposta foi aprovada em dezembro pela Assembleia Legislativa do Amazonas. A matéria aguarda a sanção do governador do Estado, José Melo de Oliveira.

 

“As obras do Severiano são marcantes não só para a cidade de Manaus, mas para o Estado do Amazonas. A reunião da floresta com o urbano, característica das obras deste grande arquiteto, não pode ser destruída e precisa ser preservada. Com a aprovação do Projeto de Lei o legado de Severiano passa a ser imortal”, disse o deputado Bosco Saraiva, presidente da Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Amazonas, autor da proposta. O parlamentar ressalta que o tombamento das obras de Severiano contribuirá na preservação do “legado de um grande arquiteto que trabalhou para o desenvolvimento da nossa cidade, sem esquecer da questão ambiental”.

 

Com o projeto aprovado, todas as obras do arquiteto Severiano Mário Porto, tanto na capital quanto no interior, passam a ser preservadas em sua construção original. Em virtude do tombamento, fica proibida a demolição ou descaracterização arquitetônica das edificações. Em caso de necessidade de intervenções físicas no imóvel tombado será obrigatória a aprovação do órgão competente do município.

 

Atualmente, aos 85 anos, Severiano mora no Rio de Janeiro. Conhecido como “arquiteto da Amazônia”, onde morou e trabalhou por 36 anos, ele foi responsável por grandes projetos nas décadas de 1960 e 1970. Desde aquela época, Severiano já empregava conceitos de arquitetura sustentável mesmo antes desta concepção ganhar popularidade, considerando as necessidades e circunstâncias da região.

 

Publicado em 05/01. Fonte: FNA

MAIS SOBRE: CATEGORIA

0 resposta

  1. Severiano deixa na Amazônia esse legado um de super Arquiteto que já adotava os conceitos da sustentabilidade décadas e décadas atrás, nada mais justo este reconhecimento.
    Parabéns mesmo!!!

  2. Parabéns! Morei em Manaus de 1982 a 2015, acompanhei de perto algumas obras do colega Severiano, homem simples de grande talento, que dedicou boa parte de sua vida profissional à Região Amazônica. É uma pena o Restaurante Chapéu de Palha não ter sido tombado, uma beleza de obra de sua autoria.

  3. PARABENS AO COLEGA DA TURMA DO BARULHO (1955)POR SUA CONTRIBUIÇÃO À ARQUITETURA NACIONAL.

  4. PARABENS AO COLEGA DA TURMA DO BARULHO (1955, PELO SEU TRABALHO, ORA RECONHECIDO PELO PODER PÚBLICO.
    MUITA SAÚDE E ABRAÇOS.

  5. PARABÉNS AO SEVERIANO E AO BOSCO SARAIVA PELA SENSIBILIDADE
    DE AMBOS E GENIALIDADE DO ARQUITETO
    EDUARDO DE VRIES

  6. Parabéns! Trabalhei no escritório do Severiano no Rio de Janeiro nas décadas de 1970 e 1980, e suas obras realmente são um grande exemplo de adaptação da obra humana ao meio ambiente.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CATEGORIA

Fórum de Presidentes do CAU/BR cumpre extensa pauta em Belo Horizonte (MG)

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Pular para o conteúdo