CAU/UF

Paisagem construída é protagonista de novo livro do arquiteto Paulo Ormindo

Com 80 anos de vida e 50 de atividade profissional, o arquiteto Paulo Ormindo de Azevedo, conselheiro estadual do CAU/BA, está lançando um novo livro, “A Memória das Pedras”. Reunindo contos e crônicas, o livro tem a paisagem construída como protagonista. 

 

“Como arquiteto, tive a oportunidade de conhecer diferentes cidades e arquiteturas do mundo todo, em especial na Itália. O livro retrata essa vivência, só que abordando os aspectos mais poéticos do que técnicos da profissão, às vezes conflitantes”, diz o arquiteto, que fará o lançamento da obra, e conversará a respeito, na 67a. Plenária Ordinária do CAU/BR no dia 22/06.

 

A crônica que dá título ao livro aborda o contraste entre a preservação das ruínas da Aesis romana, de 2000 anos, e a falta de memória sobre os estudos de 30 anos atrás que provaram que elas se situavam sob a cidade medieval de Jesi. Paulo Ormindo participou do levantamento promovido na época pela Unesco. 

 

 

No conto “A conversação na Catedral”, o arquiteto reconstitui uma conversa narrada por Lucio Costa sobre um diálogo que manteve, em visita à Notre Dame, em Paris, com uma velhinha que frequentava regularmente o lugar. Ele em busca do entendimento da magia do lugar, a partir da arquitetura, ela em busca do entendimento da arquitetura, a partir da magia.  Outro conto, “A Dança dos Gambás”, é uma “fábula contemporânea” sobre o excesso de veículos nas ruas. 

 

O arquiteto, ex-conselheiro federal da gestão fundadora do CAU/BR, é também o autor das ilustrações do livro. A obra foi escrita esse ano. “Com a convivência na Academia de Letras da Bahia, eu pude me entrosar mais nos mistérios do faz de conta da literatura e da poesia. Esse livro traz um pouco dessa experiência”, conta ele. 

 

Paulo Ormindo de Azevedo é professor titular da UFBA, aposentado da Faculdade de Arquitetura, de onde continua colaborador, no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Graduado em Arquitetura pela Universidade Federal da Bahia (1959), tem especialização em Geografia Urbana pela University of Wisconsin – Madison (1960), especialização em Internacional de Prospecção Arqueológica pelo Instituto Politécnico de Milão (1969), especialização em Specialisation Pour La Conservation Et La Restaura pela International Center Of Conservation And Restoration Of Monuments And Sites(1969) e doutorado em Perfezionamento Per Lo Studio Dei Monumenti pela Università degli Studi Roma Ter (1970). Possui grande experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, atuando principalmente em temas ligados ao restauro e preservação do centro histórico de Salvador. Coordenou, por mais de 30 anos, a produção do inventário de proteção do Acervo Cultural da Bahia (IPAC-BA).

MAIS SOBRE: CAU/UF CIDADES

2 respostas

  1. O arq Paulo Ormindo, sempre marcante em conteúdo e forma, dá-nos mais uma preciosa obra com título não menos precioso e poético: A Memória das Pedras.

Os comentários estão desabilitados.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CIDADES

Conferência das Cidades: espaço para discutir a implementação da política urbana para todo o país

CIDADES

Iniciadas Convocações para a 6ª Conferência Nacional das Cidades

CIDADES

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul seleciona profissional de Arquitetura

CAU/UF

Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RN anuncia concurso público para níveis médio e superior

Pular para o conteúdo