CATEGORIA

Políticas urbanas e ambientais nas cidades brasileiras em pauta na Trienal

O CAU Brasil promoveu nesta quinta, 17 de novembro, o Encontro de Comissões de Política Urbana e Ambiental (CPUAs). Representantes dos arquitetos e urbanistas em todas as regiões do país se reuniram na sede do IAB-RS, em Porto Alegre, onde acontece a 1 ª Trienal da Aquitetura e Urbanismo. É uma preparação para o Seminário “Planos Diretores Participativos” que acontece na sexta (18), e que contará com a participação de urbanistas que são referência no tema, como Nabil Bonduki, Fernando Domingues Caetano, Ricardo Soares Mascarello, Rose Compans e Pedro Araújo.

 

Com o encontro, a CPUA-CAU/BR procurou ouvir relatos locais capazes de compor cenários comuns sobre o desenvolvimento das políticas urbanas nas cidades brasileiras, territórios de conflito entre os direitos urbanísticos e interesses econômicos. Também acolheu relatos e experiências da atuação dos Conselhos de Arquitetura para promover a valorização profissional e a contribuição técnica e política dos arquitetos e urbanistas na produção das cidades. Estiveram representados arquitetos e urbanistas que atuam nas Comissões de Políticas e Ambientais nos CAU/UF dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Rio Grande do Sul, Sergipe, Pará, Acre, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul.

 

De forma geral, os relatos evidenciaram o protagonismo dos CAU/UF no estímulo à efetivação dos planos diretores, por vezes como forma de suprir a falta de pessoal qualificado dentro das estruturas municipais. É unânime entre os participantes a necessidade de estimular a arquitetura e urbanismo como carreira de estado, medida que qualifica a aplicação do Estatuto das Cidades e também amplia o campo profissional. O aprimoramento da formação profissional para a atuação na área urbanística também foi mencionada pelos participantes.

 

A discussão acontece ainda num momento de transição política, na expectativa de que o governo eleito cumpra compromissos assumidos durante a campanha como a recriação do Ministério das Cidades. Para os especialistas em cidades, é uma é uma janela de oportunidades para influenciar a política federal e propor avanços, como a integração de políticas urbanas, habitacionais, fundiárias e ambientais, por exemplo. Os participantes também falaram dos desafios para a ampliação da atuação profissional em todas as fases dos planos diretores, da criação à implementação dos planejamentos.

 

SEMINÁRIO DE URBANISMO

 

Os temas que surgiram durante o encontro serão aprofundados no Seminário de Urbanismo “Planos diretores participativos e justiça social” nesta sexta (18), a partir das 9h. O evento faz parte do projeto CPUA Itinerante, que desloca os debates propostos pela comissão para diferentes regiões do país, e ocorre no mês em que se celebra o Dia do Urbanismo (8 de novembro). A proposta do encontro é avaliar como vem ocorrendo a implementação da Lei nº 10.257/2002, que criou o Estatuto da Cidade, instrumento balizador da estruturação dos Planos Diretores nas cidades. As propostas que surgirem a partir dos debates do Seminário de Urbanismo serão sintetizadas na oficina “Um novo olhar sobre os Planos Diretores”.

O Seminário de Urbanismo “Planos diretores participativos e justiça social” terá transmissão ao vivo a partir das 9h no canal do CAU Brasil no Youtube.

 

VEJA A PROGRAMAÇÃO

 

 

ACOMPANHE A TRANSMISSÃO AO VIVO

 

Parte 1 – Manhã – A partir das 9h

 

 

Parte 2 – Tarde – A partir das 14h

 

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo