EVENTOS

Presidente do CAU Brasil participa da abertura da Bienal de Arquitetura de São Paulo

 

Começou no dia 27 de maio a 13ª Bienal Internacional de Arquitetura. O evento foi idealizado pelo IAB-São Paulo e tem como tema “Travessias”, trazendo práticas sociais, arranjos espaciais e as possibilidades de (sobre)viver e transformar a realidade em áreas urbanas e rurais. Exposição fica aberta no Sesc Avenida Paulista até o dia 17 de julho. Cerimônia de abertura contou com a participação da presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh. “Este tema ‘Travessias’ é uma perspectiva de poder mudar o território não somente melhorar a moradia, mas melhorar o nosso ambiente, as nossas cidades e poder trabalhar pelo nosso planeta, pelas mudanças climáticas que estamos enfrentando e que hoje se manifestam nos grandes desastres urbanos que a gente vivencia nos últimos tempos!”, afirmou.

 

Nadia Somekh ressaltou como o CAU Brasil se transformou nesta nova gestão. “Os dez primeiros anos foram de constituição e consolidação e agora nós queremos mudanças. Queremos inovação e também cumprir uma função social. Os arquitetos têm essa missão. O censo que a realizamos no começo deste ano, além de mostrar que somos 212 mil profissionais, mostrou que 65% são mulheres, jovens e que ganham até três salários mínimos. Somos uma categoria que tem que trabalhar muito”, disse.

 

“Temos um CAU único e transformador, integrando gestores públicos e capacitação para os desafios contemporâneos. Mas principalmente para melhorar o nosso pais. Temos uma Comissão de Raça, Equidade e Diversidade para dar visibilidade e dialogar com a perspectiva de transformação e diálogo para as minorias. A Carta aos Candidatos nas Eleições lançada nesta semana também nos mostra que é possível valorizar a ciência, a cultura e mostrar Arquitetura e Urbanismo possíveis para a vida da população”.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por CAU/BR (@oficialcaubr)

 

MAIS ARQUITETOS

A presidente do CAU Brasil também falou dos resultados da nova Pesquisa CAU Brasil/Datafolha, que mostra que explicou que 82% das edificações do país são feitas sem arquitetos e sem engenheiros. “Nós arquitetos e urbanistas temos uma missão de melhorar a vida da população, por isso o CAU tem um programa que chamamos de Mais Arquitetos, uma iniciativa que busca promover direito de todos à moradia digna. É uma missão emergencial, que na nossa gestão não vamos conseguir cumprir em uma escala tão grande, mas que estamos conseguindo montar uma rede para vencer essa tarefa”, afirmou.

 

A presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Maria Elisa Baptista,  também prestigiou a cerimônia de abertura do evento e falou da alegria em estar no SESC. “Ainda mais nessa Bienal que se expande para esse eixo além da Avenida Paulista e para territórios de transformações. A ideia é alcançar todos os campos, todos os territórios que nos move e nos emociona”, disse.

 

O presidente do IAB-SP, Túlio Salva Rocha Franco, explicou que a partir do momento em que a Bienal foi para a cidade de São Paulo houve a oportunidade de experimentar alternativas e conseguir estabelecer desejos para um modelo experimental. “Esta é uma Bienal que olha para a história, que olha para a nossa memória, não só no sentido ressignificar. Muitos dos desafios da tecnologia, muitos dos caminhos e das travessias, dependem de a gente entender questões técnicas e conhecimentos que sempre estiveram presentes e que foram ocultados e serão fundamentais para construir uma cidade com direito à Arquitetura”.

 

 

 

13ª edição da mostra traz práticas sociais, arranjos espaciais e possibilidades de transformações em áreas urbanas e rurais e acontece até o dia 17 de julho

 

 

 

NOVA INAUGURAÇÃO

A Bienal terá uma segunda inauguração, no dia 4 de junho, no Centro Cultural São Paulo –  CCSP (Rua Vergueiro, 1000 –  Paraíso), às 17h, com A performance Uýra Sodoma. Uýra é uma entidade híbrida, o entrelaçar dos conhecimentos científicos da biologia às sabedorias ancestrais indígenas. Chama as plantas por seus nomes populares e em latim, e assim evoca suas propriedades medicinais, seus gostos, seus cheiros, seus poderes. O resultado é uma compreensão complexa e intrincada da mata, um emaranhado de conhecimentos e buscas.

 

Uýra se apresenta como “uma árvore que anda”. Nasceu em 2016, durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff, quando o biólogo decidiu expandir sua pesquisa acadêmica e buscar formas de levar o debate sobre a conservação ambiental e os direitos indígenas e LGBT+ às comunidades de Manaus e seus arredores. Em aulas de arte e biologia, ou performances fotográficas, em maquiagens e camuflagens, em textos e instalações, o que Uýra faz é falar desde a floresta e com ela.

 

13ª Mostra acontece até 17 de julho

 

TRAVESSIAS

De novembro de 2020 a janeiro de 2021, foi aberto um concurso para selecionar uma proposta de co-curadoria para a 13ª edição que sugeria como eixos norteadores: democracia, corpos, memória, informação e ecologia. Entre as 11 propostas avaliadas, Travessias, que dá nome à edição, foi escolhida por unanimidade.

 

A equipe vencedora é formada por nove integrantes brasileiros de diversas áreas de atuação: Carolina Piai Vieira, Larissa Francez Zarpelon, Louise Lenate Ferreira da Silva, Luciene Gomes, Pedro Cardoso Smith, Pedro Vinícius Alves, Raíssa Albano de Oliveira, Thiago Sousa Silva, Viviane de Andrade Sá. O grupo, ao lado da curadora residente, Sabrina Fontenele, construiu a 13ª Bienal Internacional de Arquitetura – Travessias.

 

Evento tem patrocínio master da Belgo Bekaert Arames, parceria institucional do Sesc São Paulo e Centro Cultural São Paulo,

 

LEIA MAIS: Fique por dentro da 13ª Bienal Internacional de São Paulo – Travessias

 

 

MAIS SOBRE: EVENTOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

EVENTOS

Patrícia Sarquis Herden é presença confirmada no 3º Fórum Mundial Niemeyer 

EVENTOS

Inscrições abertas para o Fórum Urbano Mundial

EVENTOS

World Architecture Festival (WAF) recebe inscrições com desconto até 28 de março

EVENTOS

Estão abertas as inscrições do 7º Congresso Internacional de Arquitetura da Paisagem

Pular para o conteúdo