CATEGORIA

Projetos brasileiros participam da 15ª Mostra Internacional de Arquitetura

Anunciados pela Fundação Bienal de São Paulo, 15 projetos brasileiros irão participar da 15ª Mostra Internacional de Arquitetura – Bienal de Veneza 2016, que acontecerá de 28 de maio a 27 de novembro. Entre eles, está a Casa da Vila Matilde, residência que custou R$ 150 mil e ganhou o prêmio Building of The Year 2016, do site Archdaily, como  de Melhor Casa do Mundo. O pavilhão do Brasil busca mostrar histórias de pessoas que lutam e alcançam mudanças. A casa da Dona Dalva foi destaque da campanha do Dia do Arquiteto e Urbanista 2015 do CAU/BR, cujo tema foi justamente a “Arquitetura Transformando Vidas”.

 

O curador escolhido pela Bienal de São Paulo foi Washington Fajardo e apresentará a mostra “Juntos”, em resposta à proposição de Alejandro Aravena, diretor da 15ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza – Reporting from the front. Fajardo é presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade e do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural. Alejandro Aravena, arquiteto chileno que será o diretor da 15ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza, também foi o vencedor do Prêmio Pritzker 2016, o mais importante reconhecimento no campo da Arquitetura do mundo. Mais conhecido mundialmente pela sua atuação em habitações de interesse social, está à frente do projeto “Elemental” e já construiu mais de 2.500 unidades de baixo custo.

 

Em entrevista publicada no jornal O Globo, Alejandro aprofunda sua visão de como os arquitetos podem contribuir para melhorar a qualidade de vida nos ambientes urbanos. “A escassez traz a necessidade de justificar as operações que você faz. A escassez de recursos torna obrigatória a abundância de sentidos”, disse na entrevista. Leia aqui.A exposição reúne processos e seus estados da arte, que podem estar concluídos, em projeto, por fazer ou inacabados. São processos que falam de arquitetura, urbanismo, patrimônio cultural, publicações, ativismo e tecnologia social. Por isso vídeos, fotos, cartas, artigos, poesias, textos, fatos, desenhos e dados também fazem parte da mostra, “compondo um memorial para estas vidas imbricadas na melhoria do ambiente construído, nas suas comunidades, no resgate de um modo de ser e saber”.

 

 

Confira abaixo os projetos selecionados 

 

Casa da Vila Matilde (Danilo Terra, Pedro Tuma, Fernanda Sakano, Terra e Tuma Arquitetos Associados, São Paulo)

 

 

Vila Flores (Goma Oficina, Porto Alegre)

 

 

Selo de Qualidade MCMV (Nanda Eskes, do Atelier 77, Parauapebas, Pará)

 

 

Parque + Instituto Sitiê (Pedro Henrique de Cristo e Caroline Shannon de Cristo (+D Studio), Rio de Janeiro

 

 

Parque de Madureira (Ruy Rezende, Rio de Janeiro)

 

Casa do Jongo (Pedro Évora e Pedro Rivera, Rua Arquitetos, Rio de Janeiro

 

 

Circuito da Herança Africana (Sara Zewde, Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, Rio de Janeiro)

 

 

Circo Crescer e Viver (Rodrigo Azevedo, AAA_Azevedo Agência de Arquitetura) e Maxime Baron, Rio de Janeiro

 

 

Escola Vidigal (Brenda Bello e Basil Walter, BWArchitects, Rio de Janeiro)

 

 

Escola Novo Mangue (Bruno Lima, Francisco Rocha, Lula Marcondes, O Norte Oficina de Criação, Recife)

 

 

Placas de Rua da Maré (Laura Taves, Azulejaria, Rio de Janeiro)

 

 

Ciclo Rotas do Centro Clarisse Linke (Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento – ITDP Brasil), Zé Lobo (Transporte Ativo), Pedro Rivera (Studio-X), Rio de Janeiro

 

 

Programa Vivenda (Fernando Amiky Assad, Igiano Lima de Souza, Marcelo Zarzuela Coelho, São Paulo)

 

 

Complexo Jardim Edite (Fernando de Mello Franco, Marta Moreira e Milton Braga (MMBB); Eduardo Ferroni e Pablo Hereñú (H+F), São Paulo

 

 

Piseagrama (Fernanda Regaldo, Renata Marquez, Roberto Andrés e Wellington Cançado (editores)

 

 

 FONTES: O Globo/Vitruvius/CAU/BR

 

 

 

.

MAIS SOBRE: CATEGORIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo