EVENTOS

Rio de Janeiro será primeira Capital Mundial da Arquitetura, decide UIA

O Conselho da União Internacional dos Arquitetos (UIA), reunido em Oaxaca (México), aprovou nesta sexta-feira, 18 de maio, por unanimidade, a nomeação da cidade do Rio de Janeiro a Capital Mundial da Arquitetura UIA/UNESCO 2020. A obtenção do título faz parte do programa proposto pela Prefeitura do Rio, com apoio do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB),  para 2020, quando a capital fluminense sediará o 27º Congresso Mundial de Arquitetos. Cabe à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) agora fazer a designação formal do título, conforme contrato firmado com a UIA. O Rio é a primeira cidade a receber o título – a próxima deverá ser Copenhagen, na Dinamarca, sede do 28º Congresso Mundial de Arquitetos.
 
 

 
A designação do Rio como Capital Mundial da Arquitetura UIA/Unesco 2020 é não só um reconhecimento pelo passado arquitetônico, histórico e cultural, mas uma oportunidade de reflexão e proposição de futuro da arquitetura, do paisagismo, do urbanismo e, consequentemente, das cidades. Para o presidente do Comitê Executivo do UIA2020RIO, Sérgio Magalhães, o principal legado para a cidade, com o programa do Rio Capital Mundial da Arquitetura UIA/Unesco, será voltar o olhar das autoridades públicas e da sociedade para os atuais desafios urbanos, em busca da construção de cidades mais justas, inclusivas e sustentáveis.
 
 
“O programa do Rio Capital Mundial da Arquitetura UIA/UNESCO 2020 pressupõe uma ampla reflexão sobre a questão arquitetônica-urbanística, com a identificação de metas que possam ser traçadas para os marcos de 2025 e 2030, tanto para a cidade do Rio de Janeiro como para o sistema urbano do país como um todo, articuladas com as metas da Unesco e da ONU”, afirmou Magalhães.
 
Na opinião de Luciano Guimarães, presidente do CAU/BR, “a nomeação do Rio de Janeiro como Capital Mundial da Arquitetura, feito inédito, deve ser celebrada, antes de mais nada, como uma homenagem à cultura brasileira, moldada a partir do talento de profissionais das mais diversas áreas do conhecimento. Para os arquitetos e urbanistas brasileiros significa a oportunidade de reafirmar internacionalmente o valor de seu trabalho em benefício de um habitat mais inclusivo, ressaltando não apenas as obras icônicas que nos dão orgulho, mas também a preocupação histórica e os recentes trabalhos no campo da Arquitetura Social, com destaque especial para os jovens arquitetos”.
 
Fabian Llisterri, tesoureiro UIA; Thomas Vonier, presidente; Serban Tiganas, secretário geral; Nivaldo Andrade, presidente do IAB e Verena Andreatta, secretária municipal de planejamento do Rio
 
A adesão do Conselho da UIA à proposta apresentada pelo Rio de Janeiro foi comemorada pelo presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Nivaldo Andrade, e pela secretária de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação do Rio, Verena Andreatta, que estão em Oaxaca, onde ocorreu a reunião da entidade internacional de arquitetura.
 
“Fico feliz e emocionada com a repercussão do trabalho que realizamos junto com o IAB. A estratégia de apresentar já a proposta de programa do Rio Capital Mundial da Arquitetura UIA/UNESCO impressionou a todos. Demonstramos que a cidade, com sua arquitetura diversificada, tem total capacidade de realizar grandes eventos”, comemorou Verena. O presidente do IAB destacou a parceria da Prefeitura do Rio na campanha. “O apoio da administração municipal foi importante para a indicação da UIA. Temos certeza que o Rio não só está preparado para receber evento dessa magnitude, mas que vai criar uma referência para as próximas edições, uma vez que a programação inicia com o réveillon, que terá como tema ‘Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21’, o mesmo do programa Rio Capital Mundial da Arquitetura e do congresso mundial que vamos sediar. Será uma visibilidade única”, destacou Nivaldo Andrade.
 
Arquitetos representantes das associações nacionais em reunião da União Internacional dos Arquitetos (UIA) no México
 
Após a chancela da UNESCO, a  cerimônia de assinatura da designação do Rio Capital Mundial da Arquitetura UIA/UNESCO 2020 deverá ocorrer em agosto deste ano. A programação dialoga diretamente com o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, maior evento internacional do setor, que tem expectativa de atrair 15 mil arquitetos e urbanistas de todo o mundo para o Rio de Janeiro.

 

Saiba mais

 

Diversidade construtiva pode garantir título de Capital Mundial da Arquitetura ao Rio de Janeiro

 

15 respostas

  1. Sobre qual Rio de Janeiro esse título foi dado? Ao Rio zona sul? Parece que sim, pois se considerarmos todas as mazelas da cidade do Rio de Janeiro, da destruição dos patrimônios arquitetônicos e históricos, pela precária urbanização dos bairros que fogem à zona sul, certamente essa ex-cidade maravilhosa (se é que algum dia ela foi maravilhosa além da zona sul) não receberia essa indicação. Fiquei indignada!

  2. É um Rio de Janeiro que não existe na realidade, será como a Copa do Mundo e Olimpíadas que nos deixaram um legado impagável.O CAU está se afastando cada vez mais dos objetivos propostos antes de sua criação, deixando seus filiados apenas como contribuintes financeiros. Infelizmente.

    1. Marcelo, Tem toda a razão, mas se a diretoria persistir seguir este caminho, podemos propor um impitimam a Diretoria. Usar do cargo para se promover e se aproximar da cúpula politica é suficiente para abrir um inquérito.
      O Presidente CAU/BR dizer “…oportunidade de reafirmar internacionalmente o valor de seu trabalho em benefício de um habitat mais inclusivo, ressaltando não apenas as obras icônicas que nos dão orgulho, mas também a preocupação histórica e os recentes trabalhos no campo da Arquitetura Social” aonde que a comunidade internacional desconhece a falta de compromisso que o governo tem com as prioridades do cidadão que paga seus imposto.

    2. Sr. Marcelo, concordo e ainda digo que a maioria do que foi construído, abaixo de propinas, está se estragando, por ter sido tudo só de aparências, as construções estão virando ruínas!!!!

    3. Verdade! Muito triste isso! Deixa para Barcelona, Berlim, serem capitais da Arquitetura! Vamos pensar mais com o pé no chão, atender as necessidades básicas da população com a nossa Arquitetura!! Tomara que a Unesco não aprove, e nos faça cair na realidade.

  3. isto para mim é um insulto a verdadeira ideia que nos motiva a sermos Arquitetos e urbanistas. foto dos cartões postais e o pedacinhos de praia restaurado a custa de milhos gastos da população e super faturamento… por favor n, vamos trabalhar seriamente e termos uma visão da realidade Brasileira, sonos uma entidade que forma opiniões e que temos um caráter critico e fiscalizador, usar a entidade para promover ou ficar puxando o… de politico para buscar vantagens. Chega o Brasil já esta envergonhado deste falsos título. vamos denunciar a falta de moradia, os programas falidos do governo de urbanização das favelas a invasão das palafitas sobre as bacias do Rio de Janeiro a falta de infraestruturas nas periferias e tantas outras tragedias pré-anunciadas que temos antes do inícios da temporada de chuva.
    Temos que ter uma posição séria quento a situação do pais, ou ajudamos a para a musica do baile e mostrar o erro do compasso ou nos fantasiamos de cortesão da corte e vamos viver a irrealidade da vida.

  4. Prezados Colegas. Não ha como dizer que todas as colocações anteriormente registradas não estejam de acordo com nossa realidade. No entanto, tenho um olhar um pouco mais abrangente. Estou cansado de ouvir criticas, lembro mais uma vez que são legítimas, mas não reconheço nenhum movimento efetivo de mudança dessas realidades, apenas apontamentos. Vejo nessa ocasião, uma oportunidade de mostrar o lado bom de nossa cidade, sim, ele existe, e com isso fortalecermos o turismo, em todas as áreas. O turismo em nossa cidade tem um enorme potencial que me parece não ter sido compreendido por nenhum governo ate o presente momento e que pode mudar a realidade de todos nós. A arquitetura tem importante papel na história de nossa cidade e pode contribuir de forma substancial nesse processo, basta que usemos nosso potencial criativo não apenas diante de um trabalho mas na construção de uma sociedade mais justa, ética e inteligente. Abraços a todos.

  5. Tenho vergonha de ser Arquiteta, pois nossa classe não está diferente dos politicos, a corrupção está em toda a construção!
    Precisamos de mais índole , serenidade e responsabilidade em toda a construção, o povo só paga, não ganha nada!!!

  6. Também assino em baixo do que escreveu o Sr. Salim!! Precisamos fortalecer o turismo. Outros países tem suas mazelas, mas usam os potenciais para fomentar o turismo. Nós temos uma cidade maravilhosa que não atrai o turismo internacional em vista de informações que denigrem a nossa imagem. As cidades turísticas mantém uma parte da cidade bem estruturada e segura, sendo que se o turista se afastar dessa região vai poder ver como esta não é a realidade de toda a cidade. O turismo é benéfico para a cidade e o país. Não há lugar no mundo com um recorte tão lindo como o do RJ. As praias do Brasil são lindas, muito mais que muitas praias famosas e super visitadas no mundo.

  7. Olha! quando li “Rio de Janeiro será a primeira capital mundial da Arquitetura, decide UIA” me engasguei, fiquei perplexo por vários minutos, sem saber o que pensar. Mas tentando não ficar louco com tamanha bravata proferida por ilustres pares. Fiquei olhando para aquela foto com o grupo, pensando nada mudou, nestes grupos de participantes de entidades só tem sonhador mesmo, como sempre foi… Daí fui ler os comentários e vi que não estava sozinho na minha opinião, que bom, todos viram a mesma insanidade que vi. A de que o Rio de Janeiro é alguma coisa para a arquitetura, pode ter sido mas vamos deixar de ter devaneios, vamos começar a ser mais mora dia ou moro dio. Desculpe a brincadeira. Nestes momentos temos que manter o bom humor ou ter coragem para fazer uma manchete destas…

    1. Concordo! Esculacho! Cheio de pessoas nas ruas! Um patrimônio abandonado! Ruas dos anos 50 sem nenhuma concordância com o fluxo de autmóveis! Um prefeito ausente.Cidade feia e suja.

  8. Como mantrificam uma imagem negativa da única cidade brasileira que Nos 4 cantos do planêta É chamada de “MARAVILHOSA”. Esse mantra se repete incansavelmente em função de um ranço bairrista provinciano no Brasil “out off” Rio que atribui uma auto estima em ouvir falar mal, e os problemas dea megalópole mais bela do planêta porém com problemas que qualquer metrópole num país como o Brasil até mesmo como os EUA, França, Espanha, etc… possui !
    O mundo reconhece a “CIDADE MARAVILHOSA” no TOP mundial de suas listas elogiosas, mais dignamente seletivas, estreladas por personalidades e grandes nomes em vários segmentos .
    Triste esse sentimento tão pequeno dos brasileiros de outros estados em não suportarem o podio que o Rio ocupa no Brasil !
    Eu vejo uma clara realidade que fora do Rio de Janeiro aos olhos do mundo, principalmente de uma vanguarda de pensadores,profissionais, lideres, personalidades, turistas, etc… saindo da “CIDADE MARAVILHOSA” o restante do Brasil não passa de um grande e inexpressivo Paraguai !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

EVENTOS

Estão abertas as inscrições do 7º Congresso Internacional de Arquitetura da Paisagem

IAB

IAB divulga nota com expectativas para a nova gestão do CAU Brasil

UIA

Presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA) envia mensagem para participantes da COP28

IAB

Novo presidente do IAB, Odilo Almeida: “Nosso objetivo será a melhoria das condições de trabalho dos(as) arquitetos(as) e urbanistas a serviço da população brasileira”

Pular para o conteúdo