CATEGORIA

Saiba como foi o 15º Encontro entre Arquitetos: Arquitetura para crianças

Nos dias 24 e 25 de janeiro, o CAU/MG e o seu Colegiado Permanente de Entidades dos Arquitetos e Urbanistas – CEAU-CAU/MG receberam, em Belo Horizonte, a arquiteta e urbanista Simone Sayegh, de São Paulo, uma das autoras do livro “Casacadabra”, que versa sobre casas projetadas por arquitetos renomados, com muitas informações e ilustrações que estimulam a criança a pensar e a desenvolver a compreensão do espaço em que habita, bem como o espaço urbano no qual elas se inserem.

 

 Casacadabra: dê uma espiadinha from Pistache Editorial on Vimeo.

 

Apresentação do livro na Plenária do CAU/MG

 

A autora apresentou o livro no dia 24, durante a 61ª Reunião Plenária Ordinária do CAU/MG, que acontece mensalmente na Casa do Arquiteto Sylvio de Vasconcellos, tendo ali, ao final do dia, ministrado uma palestra com a temática “Arquitetura e crianças, e a importância delas para o projeto e a construção de cidades”.

 

 

Oficina Casacadabra com pais e filhos

 

No dia seguinte, Simone realizou a “Oficina Pais e Filhos”, na qual lançou o livro para um público composto por crianças, pais e demais interessados, apresentando algumas imagens de obras arquitetônicas diversas para aguçar a percepção edilícia das crianças, ao mesmo tempo em que interagia com elas através de perguntas como: “O que é mais importante em uma casa?” – cuja resposta mais recorrente foi a conexão wi-fi -, ou: “Vocês preferem casa ou apartamento?” – ficando as respostas divididas entre “Casa, porque em apartamento não dá pra ficar pulando muito”, e “Apartamento, porque é mais seguro”. Após a apresentação inicial, chegou a hora das crianças botarem a mão na massa.

 

Inicialmente elas foram orientadas a desenhar a casa de seus sonhos, e dar nome para ela, assim como foram apresentadas as casas no livro.

 

Clique nas imagens abaixo para conferir as 12 ilustrações feitas na oficina:

 

 

Em seguida, deram asas à imaginação. Utilizando material reciclado, cada um construiu uma edificação: desde a casa com jardim botânico no telhado, da Raquel, até a “Lanfoguete”, do Davi – uma lanchonete com dois propulsores que levará os lanches pra onde for.

 

 

Por fim, chegou a hora de juntar as edificações em cima de papéis brancos, demarcando o território, para formar uma cidade, que as crianças batizaram com o nome de “Cidade Colorida”. Além de posicionarem suas obras, as crianças desenharam também estradas ligando as construções. O motivo? Para que pudessem visitar umas às outras.

 

 

Confira abaixo o álbum interativo com fotos do XV Encontro entre Arquitetos:

 

https://www.flickr.com/photos/cau-mg/31808612373/in/album-72157678011488461

 

 

Fonte: CAUMG

 

MAIS SOBRE: CATEGORIA

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo