ARQUITETURA SOCIAL

Semana da Habitação: Residência técnica em ATHIS expande conhecimentos pelo Brasil

 

A Semana da Habitação terminou com um importante encontro sobre o ensino e a pesquisa em Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (ATHIS). Com pesquisadores de universidades de todo o país, a discussão enfatizou a integração entre Ensino, Pesquisa e Extensão para impulsionar ações concretas nas comunidades. 

 

A conselheira do CAU Brasil, Josélia Alves, destacou a necessidade de unir os elementos desse grande quebra-cabeça para avançar com a ATHIS. “Falamos de ensino, fortalecimento das comunidades e contato com o poder público. Temos reunidos todos os elementos necessários para seguirmos em frente”, afirmou.

 

O debate contou com a apresentação de experiências significativas, como a Residência em Arquitetura e Urbanismo com Especialização em ATHIS da Universidade Federal da Bahia (UFBA), idealizada pela professora Ângela Gordilho. O programa envolve parcerias com os municípios baianos e já formou quatro turmas de 25 alunos cada. Foco está não apenas em melhorias habitacionais, mas também em espaços públicos, mobilidade e paisagismo. O objetivo é multiplicar o conhecimento para atender aos diversos projetos de ATHIS em todo o país.

 

Professora Ângela Gordilho, da Universidade Federal da Bahia

 

Outra iniciativa inspiradora é o curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Residência Multiprofissional da Universidade de Brasília (UnB), que capacita profissionais de várias áreas para fornecer assistência técnica às comunidades locais. A ênfase na participação comunitária, sustentabilidade e uso de tecnologia social para melhorar o ambiente construído é um ponto chave dessa formação.

 

A Universidade Federal do Sul da Bahia, por sua vez, desenvolveu um Curso de Extensão para introdução da ATHIS em Itabuna, Bahia, com uma abordagem multiprofissional e interdisciplinar. O programa enfatiza a formação de assessorias técnicas e a parceria com prefeituras e estados para ampliar o impacto da ATHIS. 

 

Anna Luiza Gusmão Silva, estudante da Universidade Federal de Sergipe

 

O Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo Trapiche, da Universidade Federal de Sergipe, compartilhou sua experiência desde 2014. Entre suas ações, destacam-se projetos de reforma e restauração de um casarão em São Cristóvão, Sergipe, para abrigar uma das cozinhas solidárias do MTST.

 

A Universidade Federal de Sergipe também contribuiu com projetos de extensão realizados em 2014, auxiliando moradores na reforma e restauração de residências em um conjunto arquitetônico e paisagístico tombado em Laranjeiras, Sergipe. Em 2020, a universidade seguiu com a Assessoria Técnica Popular no Conjunto Habitacional José Monteiro Sobral, no povoado Salinas.

 

MAIS SOBRE: ARQUITETURA SOCIAL

Uma resposta

  1. Se uma das exigências da ATHIS é que a propriedade esteja regular, como fazer isso em comunidades? Não existe comunidade em loteamento aprovado, com Rgi e proprietários com escrituras…pelo menos não que eu conheça.

Os comentários estão desabilitados.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ARQUITETURA SOCIAL

Arquitetura Rural: CAU Brasil vai promover acordo de cooperação com o INCRA

ARQUITETURA SOCIAL

Seminário Melhorias Habitacionais: Plataformas tecnológicas conectam arquitetos(as) e urbanistas, profissionais de obras e moradores

ARQUITETURA SOCIAL

Seminário de Melhorias Habitacionais do IPEA destaca projetos de moradia digna patrocinados pelo Edital de ATHIS do CAU Brasil

ARQUITETURA SOCIAL

CAU e IPEA abrem Seminário “Melhorias Habitacionais da Saúde do Habitat à Economia Popular” em Brasília

Pular para o conteúdo