PRÊMIOS

SESI Lab concorre ao 8º Prêmio Obra do Ano da ArchDaily Brasil

 

O projeto arquitetônico do Sesi LAB, selecionado entre 661 projetos de países de língua portuguesa, está entre os 15 finalistas do 8º Prêmio Obra do Ano 2024, da ArchDaily Brasil, na categoria Arquitetura Cultural. Com revitalização assinada pelo arquiteto Gustavo Penna, o museu 100% interativo está sediado em prédio tombado projetado por Oscar Niemeyer. O público tem até quarta-feira (3) para para votar e escolher os finalistas. O anúncio dos vencedores ocorrerá no dia 4 de abril.

 

Considerada a plataforma online de arquitetura mais visitada do mundo, a ArchDaily realiza, pelo oitavo ano consecutivo, o único prêmio da arquitetura em língua portuguesa em que os vencedores são escolhidos por voto popular.

 

À época da construção da capital do país, Oscar Niemeyer projetou espaço tão icônico e coube ao Sesi ressignificar a utilização do prédio para abrigar o museu em formato inédito no Brasil.  Localizado no centro de Brasília, há pouco mais de um ano o Sesi LAB se consolidou como hub de arte, ciência e tecnologia a partir de revitalização que virou referência nacional e internacional para arquitetos e urbanistas. “É emocionante saber que, em tão pouco tempo ele já é referência também pela sua arquitetura”, destaca a superintendente de Cultura do Serviço Social da Indústria (Sesi), Claudia Ramalho. 

 

Articulação cultural e social

O arquiteto mineiro, com 50 anos de carreira, integra o conselho curador da Fundação Oscar Niemeyer e é reconhecido internacionalmente por suas obras, como a Expominas e o Memorial da Imigração Japonesa, em Belo Horizonte, o Museu de Congonhas, em São Paulo e o Monumento à Liberdade de Imprensa. “No Sesi LAB, fizemos uma ressignificação do lugar. E o que mais me animou foi termos podido dar a esse prédio um valor que ele ainda não tinha demonstrado para Brasília, em uma nova função, a de articulação cultural e social”, comenta Penna.

 

A escolha do endereço para a implantação do Sesi LAB respaldou-se por uma série de fatores, como: a importância histórica e arquitetônica do bem cultural no contexto de Brasília; a localização estratégica e central que facilita o fluxo de visitantes numa região onde circulam cerca de 600 mil pessoas por dia.

 

Além disso, foram consideradas características arquitetônicas do edifício, um grande pavilhão moderno, com estrutura independente dos fechamentos, que permite grande espaços internos e ampla flexibilidade de usos.

 

Com o projeto de 2019 e conclusão da obra em 2022, o Sesi LAB busca democratizar o acesso às informações relacionadas à inovação, à ciência e à tecnologia por meio da arte, incentivando-se a capacidade criativa e o potencial criativo do visitante por meio de experiências elaboradas com os princípios básicos da física, da química, da matemática e da biologia.

 

O prédio abriga exposições de longa duração e temporárias, além de uma programação complementar educativa com foco na formação e capacitação. Estruturalmente, o Sesi LAB está dividido em quatro macro áreas: Espaços Expositivos; Espaços Educativos; Áreas de Apoio de Público; Áreas Administrativas, Técnicas e de Serviço.

MAIS SOBRE: PRÊMIOS

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

PRÊMIOS

Prêmio Projeto de Arquitetura reconhecerá obras criadas por arquitetos nacionais

PRÊMIOS

Prêmio Deca abre inscrições com novas categorias para arquitetos e designers de interiores

PRÊMIOS

CAU/MT e SOUL premiados com categoria no Prêmio Colunistas  

PRÊMIOS

Inscrições abertas para o Prêmio Aga Khan Award para Arquitetura: 2023 – 2025

Pular para o conteúdo