CATEGORIA

Sustentabilidade começa a virar lei em projetos arquitetônicos no Brasil

Projetos sustentáveis em prédios de órgãos públicos estão saindo do campo da inovação para se transformar em lei no Brasil.

 

Em Pelotas (RS), a construção de prédios públicos – pertencentes às três esferas de governo – terá de se basear em conceitos da arquitetura sustentável. Um projeto aprovado pela Câmara de Vereadores do município tornou obrigatória a instalação de sistemas para o aproveitamento da água da chuva e da energia solar. Clique aqui e leia reportagem do Diário Popular sobre o caso.

 

Painel Solar sobre edifício em Cingapura. (Fonte: AFP/Singapore Press Holdings)

 

Outro bom exemplo é Recife (PE). Na esteira da aprovação da nova lei francesa que estipula a obrigatoriedade das coberturas verdes em qualquer nova edificação comercial construída no país, foi aprovada no 13 de abril uma lei municipal semelhante, que obriga qualquer novo edifício com mais de 4 pavimentos e área construída superior a 400 metros quadrados a ter cobertura vegetal. Clique para ver matéria do ArchDaily sobre a nova lei.

 

“Telhado Verde” em prédio de Buenos Aires – Argentina. (Fonte: Outras Palavras)

 

Publicado em 28/04/2015.

MAIS SOBRE: CATEGORIA

3 respostas

  1. Qualquer ação contra o desperdício de matérias primas e a favorável a preservação do meio ambiente deve ser encorajada e implementada, porém instituir legislações que imponham procedimentos que interfiram e descaracterizem partidos arquitetônicos em favor de conceitos de “sustentabilidade” condicionam o ato de projetar a vestir uma camisa de força. Ademais ao tornar obrigatórios equipamentos e projetos dessa complexidade tornariam os custos totalmente inviáveis a compra, e manutenção, desses imóveis por amplas camadas da população do brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ATENDIMENTO E SERVIÇOS

Central de Atendimento do CAU/BR não funcionará na Sexta-feira Santa

ACERVOS

Seminário TOPOS:  CAU/BR e FAU/UnB promovem debate sobre a importância de acervos e arquivos de urbanismo no país 

#MulherEspecialCAU

“Arquiteta, na solidão da sua profissão, seu nome pede valorização!”, defende Tainã Dorea

Assistência Técnica

Mais médicos/Mais arquitetos: mais saúde para o Brasil (artigo de Nadia Somekh no portal do Estadão)

Pular para o conteúdo