ARQUITETOS EM DESTAQUE

Três projetos brasileiros vencem prêmio internacional Building of the year 2023

Barraco do Kdu, na maior favela mineira; Pavilhão do Brasil na Expo Dubai 2020; e armazém da exportadora CarmoCoffees são vencedores do prêmio anual do portal ArchDaily

 

Barraco do Kdu, na maior favela mineira, projetado pelo Coletivo Levante e vencedor na categoria “Casa”

 

A edição 2023 do concurso Prêmio Building of the Year 2023 (Prêmio Construção do Ano 2023), promovido pelo portal ArchDaily, reconheceu três projetos brasileiros entre suas quinze categorias. A moradia do artista Kdu dos Anjos, no Aglomerado da Serra, a maior favela de Belo Horizonte, é vencedora na categoria Casa. A instalação temporária do Pavilhão do Brasil na Expo 2020 Dubai foi reconhecida na categoria Arquitetura Cultural. A terceira categoria a destacar um trabalho arquitetônico brasileiro foi Arquitetura Industrial, com o armazém Carmo Coffees.

 

Batizada de Casa no Pomar do Cafezal, o “barraco do Kdu” disputou o título com mais de 1.600 moradias pelo mundo e outras 160 apenas no Brasil. A casa de 66 m² e tijolos aparentes, ao estilo das construções vizinhas, foi projetada pelo coletivo Levante, que reúne designers, engenheiros, paisagistas e estudantes voluntários, liderados pelos arquitetos Joana Magalhaes e Fernando Maculan. Os dois andares abrigam um quarto, dois banheiros, cozinha americana, área de serviço, deck e duas lajes que viraram espaços de convivência. A edificação também e também venceu o 8º Prêmio Tomie Otake. Em seu perfil público nas redes sociais, o dono da casa afirmou que o prêmio coloca a favela nos holofotes e “abre diálogos super importantes sobre a atuação do arquiteto nas periferias, que tende a se limitar à pesquisa acadêmica”.

 

Sala vista da cozinha, com janelões e portas de vidro, que garantem a iluminação e a ventilação naturais. Foto: Leonardo Finotti/divulgação.

 

O Pavilhão do Brasil na Expo 2020 Dubai foi projetado pelos escritórios JPG.ARQ, MMBB Arquitetos e Ben-Avid para oferecer uma experiência imersiva e sensorial sobre os biomas e o patrimônio cultural brasileiro.  Com quatro mil metros quadrados, o pavilhão apresenta as águas brasileiras, dos seus rios e seus mangues. Com uma estrutura tênsil em aço e tecido branco leve que forma um arcabouço capaz de receber projeções criando uma atmosfera imersiva de imagens, sons, odores e temperatura variáveis.

 

No primeiro pavimento, todo climatizado e acessado por escada e um elevador de grande capacidade, o público encontra a sala de múltiplos usos destinada a palestras, debates, exibições de filmes e espetáculos de menor porte.

 

Durante o dia, a instalação buscava recriar um oásis com uma lâmina rasa de água,  inspirada no Rio Negro, afluente da Bacia Amazônica. À noite, oferecia um espetáculo de luzes. O espaço recebeu cerca de 1,3 milhão de visitantes de todo o mundo.

 

Foto: Joana França

 

Pavilhão do Brasil na Expo 2020 Dubai, projeto dos escritórios JPG.ARQ, MMBB Arquitetos e Ben-Avid. Foto: Jon Wallis

 

ASSISTA O VÍDEO DO PAVILHÃO:

 

 

 

Já a edificação do armazém da exportadora CarmoCoffees se destaca na paisagem à beira da rodovia Fernão Dias (BR-381), na cidade de Três Corações, local estratégico para a logística dos cafés. O projeto da marcante esfera de vidro é assinado pelo arquiteto Gustavo Penna. A edificação de 11.511 m² abriga armazéns, indústria e escritório da empresa.

 

“Localizado em uma área estratégica, o espaço exigia um formato marcante. Daí esta forma voltada para dentro, aberta no topo como uma claraboia, uma entrada para a luz do sol durante o dia e, à noite, a expressão da luz interior”, diz a descrição do projeto.

 

O armazém conta com toda a estrutura já disponível nos demais escritórios, com espaço para recebimento de produtores e parceiros, controle de qualidade, torra e prova de café. Na parte de armazenamento, o maquinário está preparado para receber os cafés e processá-los separados por lotes maiores e microlotes, com um equipamento completamente novo e moderno. A capacidade de estoque é de cerca de 170 mil sacas.

 

O armazém também tem setores de apoio aos motoristas responsáveis pelo transporte dos grãos de café, tudo para garantir que o processo de recebimento e escoamento dos cafés seja feito da forma mais limpa e segura possível.

 

 

 

Armazém da exportadora CarmoCoffees, do arquiteto Gustavo Penna

 

 

Perspectiva interna do armazém CarmoCoffes

 

 

Clique aqui e conheça todos os projetos vencedores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Projeto brasiliense ganha destaque Internacional no Prêmio ArchDaily Edifício do Ano 2024

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Arquiteto Washington Fajardo vai atuar na Divisão de Habitação e Desenvolvimento Urbano do BID

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Arquitetura Modernista: New York Times indica Brasília como um dos melhores lugares para visitar 2024

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Conheça os profissionais premiados pelo CAU Brasil no Dia do Arquiteto e Urbanista 2023

Pular para o conteúdo