ARQUITETOS EM DESTAQUE

UIA2021RIO: Presidente do CAU Brasil debate revitalização do Centro do Rio de Janeiro

 

O CAU Brasil está no Rio de Janeiro para o 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021RIO), e a presidente Nadia Somekh tem promovido mais articulações institucionais para promover a participação de arquitetos e urbanistas na melhorias das moradias precárias no país. Nesta terça, ela se encontrou com o o secretário de Planejamento Urbano do Rio de Janeiro, o arquiteto Washington Fajardo, e com o presidente do CAU/AP, Welto Barreiros.

Num passeio pelo Centro do Rio, Washington Farjardo apresentou o programa Reviver o Centro, que pretende incentivar a moradia na área central da cidade. O projeto estabelece condições específicas para os
imóveis vazios e subutilizados e incentiva a utilização de tecnologias e soluções arquitetônicas. Serão realizadas ações para qualificar os espaços públicos com foco na acessibilidade, “caminhabilidade”, arborização e apoio ao uso residencial.

Nadia Somekh convidou o secretário para apresentar o projeto aos presidentes dos CAU/UF, de forma a multiplicar o debate nacional sobre revitalização dos centros históricos. O tema é uma das especialidades da presidente do CAU Brasil: Nadia foi presidente da presidiu a Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), diretora do Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) e do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico de São Paulo (CONPRESP), e criadora das Jornadas do Patrimônio.

 

O presidente do CAU/AP, Welton Barreiros; O secretário de Planejamento do Rio, Washington Farjardo; e a presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh

 

UM PROJETO PARA O BRASIL
Dentro desse esforço de divulgar a importância da Arquitetura e Urbanismo para a sociedade, a presidente publicou artigo no jornal O Estado de S. Paulo sobre o UIA2021RIO e os desafios das cidades brasileiras. “O 27.º Congresso Mundial de Arquitetos ficará marcado por dois grandes legados. O primeiro é a reinvenção e resgate do espaço público, preocupação permanente de nosso ofício”, escreve.

 

Leia aqui o artigo de Nadia Somekh no Estadão

 

“O segundo legado é a oportunidade de expor ao Brasil soluções para o crônico problema da precariedade das moradias da população carente, o que muito contribuiu para a disseminação da pandemia de Covid-19”, afirma Nadia no artigo.

 

“Nós arquitetos e arquitetas acreditamos na mudança deste cenário e temos consciência de que, com a pandemia, nossos compromissos com a sociedade foram redobrados, pois somos, tal qual um médico, cada um dentro de seus conhecimentos técnicos, profissionais de saúde pública”.

 

Confira cobertura completa do CAU Brasil no UIA2021RIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ARQUITETURA SOCIAL

Representantes do CAU Brasil e do CEAU se reúnem com Secretário Nacional de Habitação

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Presidente do IPHAN e diretor de Patrimônio Material visitam sede do CAU Brasil

CAU/BR

CAU Brasil lança política de benefícios para aquisição de softwares e outros bens e serviços

IAB

Projeto de Lelé, prédio do IAB/GO é alvo de demolição da Prefeitura em Goiânia

Skip to content