ARQUITETOS EM DESTAQUE

Zaha Hadid: Oito frases sobre ser mulher no mundo da Arquitetura

Por Emerson Fonseca Fraga, Jornalista do CAU/BR

 

 

Zaha Hadid em frente ao Museu Riverside, em Glasgow, Escócia (Foto: Getty Images)
 
Zaha Hadid, a mulher de maior destaque na história da Arquitetura, foi a primeira arquiteta a receber o Prêmio Pritzker, em 2004, o mais importante da área. Ao fazer o anúncio, o próprio Thomas Prizker previu a relevante produção dos anos que se seguiriam: “Para nós, enquanto mantenedores do prêmio, é gratificante ver nosso tão independente júri laurear uma mulher pela primeira vez. Apesar do corpo de trabalho dela ser relativamente pequeno, ela alcançou enorme aclamação e sua energia e ideias mostram ainda uma grande promessa para o futuro”. Zaha também foi a primeira mulher a receber, em 2016, a Medalha de Ouro do British Architects Gold Medal, a maior honraria da Arquitetura do Reino Unido. Também recebeu o título de Dama do Império Britânico em 2012 e, seu escritório, o RIBA Stirling Prize em 2010 e 2011.
 
Interior da Casa de Ópera de Guangzhou, na China (Foto: Zaha Hadid Architects)
 

Nascida em 1950, em Bagdá, capital do Iraque, Zaha Hadid estudou Arquitetura na Architectural Association, em Londres, onde teve aula com Leon Krier e Rem Koolhaas e se formou em 1977. Abriu seu próprio escritório em 1979, em Londres. Ela ficou internacionalmente conhecida por seus projetos ousados, conceituais e que seguiam a corrente desconstrutivista. Entre eles, estão o The Peak Club em Hong Kong, a Opera House de Guangzhou e o Centro Aquático dos Jogos Olímpicos de Londres. “Adoro o Parque Aquático de Londres pois é perto de onde eu moro”, disse Hadid na época.

 

Centro Aquático de Londres, na Inglaterra, construído para as Olimpíadas de 2012 (Foto: Zaha Hadid Architects)

 

Em seu trabalho com o parceiro de escritório Patrik Schumacher, Hadid se interessava na mescla entre Arquitetura, paisagem e Geologia, usando tecnologias inovadoras, o que muitas vezes resultava em formas arquitetônicas inesperadas e dinâmicas. Com mais de 30 anos de carreira, morreu em março de 2016, em Miami, Estados Unidos.

 


 

O repórter Hector Mantínez, do jornal El País, fez uma coletânea com “Oito frases de Zaha Hadid sobre ser mulher no mundo da Arquitetura”. Veja:

 

  1. “É um setor muito duro, dominado por homens, não só nos escritórios de arquitetura, mas também entre incorporadoras e construtores. Não se pode culpar só os homens. O problema reside na continuidade. A sociedade não está concebida para permitir às mulheres que voltem normalmente ao trabalho depois de terem tirado uma licença.” (The Observer, fevereiro de 2013)

 

  1. “Sempre disseram às mulheres: ‘Você não vai conseguir’, ‘É muito complicado’, ‘Você não pode fazer isso’, ‘Nem tente, porque não vai ganhar esse concurso’. Por isso elas precisam de autoconfiança, e pessoas próximas que as ajudem a continuar.” (The Telegraph, abril de 2013)

 

  1. “Continuariam me chamando de diva se eu fosse um homem? Se você é homem, é visto como alguém duro e ambicioso, mas é mal visto quando uma mulher é ambiciosa. Acredito que as coisas mudaram nos últimos 20 anos. Estão melhores, mas continua havendo preconceito.” (CNN, agosto de 2014)

 

  1. “Continua sendo muito complicado para as mulheres agirem como profissionais, porque continua havendo mundos aos quais elas não têm acesso. Não importa o que você faça, não vai conseguir entrar neles, pelo simples fato de ser mulher.” (The Guardian, novembro de 2012)

 

  1. “É realmente vergonhoso que se compare o estádio de Al Wakrah a uma vagina. É um absurdo. Do que estão falando? Qualquer coisa com um buraco é uma vagina? É ridículo. Se um cara tivesse assinado este projeto, não teriam surgido comparações desse tipo.” (TIME, novembro de 2013)

 

  1. “Sim, sou feminista porque acho todas as mulheres inteligentes, talentosas e duras. Acredito na habilidade feminina; e no poder e na independência femininas. Antes eu não gostava que me chamassem de arquiteta mulher. O importante é que sou arquiteta, o fato de ser mulher é uma informação secundária. Mas talvez isso tenha ajudado outras mulheres, inspirando-as a escolher uma profissão e fazer algo a respeito, especialmente em um campo considerado não apto para mulheres.”(Intervew Rússia, outubro de 2012)

 

  1. “Muitas mulheres atuais são obrigadas a trabalhar e fazer tudo em casa. Ninguém pode fazer tudo. A sociedade precisa encontrar o modo de aliviar seu duplo esforço. Pode ser que agora seja um pouco mais simples, com as novas tecnologias, que uma mulher possa tirar seis meses ou um ano antes de voltar ao trabalho.” (The Guardian, fevereiro de 2013)

 

  1. “O que eu precisei pagar mais caro? O fato de ser mulher, imigrante, querer ser pioneira, ser rica, tudo isso. A combinação entre uma mulher imigrante, árabe, autossuficiente e que fazia coisas esquisitas não me facilitou em nada as coisas.”  (El País Semanal, janeiro de 2008)

 


 

 

= Veja mais histórias de arquitetas e urbanistas brasileiras

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Arquiteto surdo conclui graduação com projeto de clínica especializada para PcDs

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Dia Nacional da Consciência Negra: CAU Brasil promove ações para equidade

ARQUITETOS EM DESTAQUE

David Mangin expõe em palestra planejamento urbano de metrópoles

ARQUITETOS EM DESTAQUE

Morre o arquiteto e urbanista e professor Mauro Ribeiro Viegas, aos 103 anos

Skip to content