CAU/BR

CAU/RJ realiza 2.728 ações de fiscalização em 2016, o maior número entre os CAU/UF

Equipe de fiscalização do CAU/RJ. (Foto: Marina Mendes)

 

Entre os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo de todo o Brasil, o do Rio de Janeiro foi o que mais realizou ações de fiscalização em 2016, segundo levantamento realizado pelo CAU/BR com base em informações do Sistema de Inteligência Geográfica do CAU (IGEO). Ano passado, o CAU/RJ realizou 2.728 ações de fiscalização e apurou as 267 denúncias recebidas. E esse número deve aumentar em 2017, prevê o presidente do CAU/RJ, Jerônimo de Moraes.

 

“O resultado se deve ao planejamento, à capacitação e, mais recentemente, à utilização de novos equipamentos”, afirmou o presidente do CAU/RJ, parabenizando também a equipe. Os fiscais estão utilizando agora tablets com acesso à internet móvel e impressoras portáteis,  proporcionando mais agilidade e eficiência nas ações de fiscalização.

 

Em todo o país, foram realizadas 17 mil ações de fiscalização em 2016, um número 36% superior ao de 2015. O trabalho dos fiscais é feito a partir de ações de rotina, denúncias de arquitetos e urbanistas, verificação de editais de contratação por parte de órgãos públicos e planejamentos realizados por meio do IGEO, que permite cruzar dados dos Registros de Responsabilidade Técnica (RRTs) com informações de emissão de alvarás e termos de habite-se, fornecidas pelas prefeituras, entre outros.

 

Leia aqui a matéria completa do CAU/BR

 

 

Fonte: CAU/RJ

 

Publicado em 11/01/2016

Uma resposta

  1. Puxa, 2.728 fiscalizações num total de 92 municípios (IBGE – Indicadores Municipais 2000) representa 2,47fiscalizações/municípioxmês! Num país onde mais de 80% das construções são autoconstruídas ou construidas por profissional não habilitado legalmente realmente acham que merecem ser parabenizados pela eficiente atuação na fiscalização dos interesses da sociedade e dos profissionais que mantém a instituição?
    Quanto esse número aumentar para pelo menos 21 fiscalização/mês para cada veículo designado para essa função, aí divulguem para sabermos que nossas taxas e anuidades estão sendo bem empregadas no combate da autoconstrução e do exercício ilegal da profissão.

Os comentários estão desabilitados.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

CAU/BR

NOTA DE ESCLARECIMENTO

CAU/BR

CAU/BR aponta protagonismo feminino na arquitetura e urbanismo durante 98º ENIC

CAU/BR

Comissões do CAU/BR debatem temas de interesse dos arquitetos e urbanistas

CAU/BR

CAU/BR celebra uma década dos primeiros empregados públicos efetivos

Pular para o conteúdo