Fiscalização

Ferramentas digitais auxiliam fiscalização do CAU/PE

Ferramentas oferecidas pelo Siccau, como os dados georreferenciados, possibilitam cruzamento de informações.

 

Como autarquia federal que tem como uma das funções fiscalizar o exercício da arquitetura e urbanismo no Estado, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco (CAU/PE) registrou um total de 54 denúncias no ano de 2015. Além de ser a plataforma oficial da entidade para o protocolo das denúncias, o Sistema de Informação e Comunicação do CAU (Siccau) auxilia a atuação dos fiscais, dando suporte às decisões.

 

Entre denúncias anônimas e identificadas, os principais casos foram os de exercício ilegal da profissão, obras irregulares e equívocos em editais de concursos para contratação de profissional da área. Ao todo, foram realizadas 238 diligências em serviços e obras no Estado, resultando em 1.105 documentos de fiscalização.

 

“Entre as visitas que realizamos em 2015 estão aquelas que fizemos a obras de personalização de apartamentos, modalidade permitida por algumas construtoras na fase final da incorporação dos edifícios”, explica o fiscal Fábio Belfort. Além dos municípios da Região Metropolitana do Recife, a equipe de fiscais do Conselho esteve em cidades como Gravatá, Palmares, Bezerros e Goiana.

 

A entidade conta com uma equipe de dois fiscais – contratados via concurso – e um gerente técnico. “Na verdade, nem sempre precisamos estar presencialmente na obra/serviço denunciado. Devido às ferramentas oferecidas pelo Siccau, como os dados georreferenciados, podemos fazer cruzamento de informações e comprovar alguns fatos remotamente”, explica a fiscal Mariana Durant. “Estamos em todos os lugares”, completa o gerente técnico Cláudio Cruz, lembrando que a prática digital está alinhada à orientação do Governo Federal, promovendo a sustentabilidade e otimização das atividades dos quadros públicos.

 

FONTE: CAU/PE

 

Publicado em 03/03/2016

MAIS SOBRE: Fiscalização

0 resposta

  1. Prezados venho pela mesma a expressar minha preocupação, com uma obra de reforma realizada na rua Alcindo Guanabara 20, cep 20031130 centro do Rio, que apresenta infiltração em vários andares pela retirada de concreto e pedras fundantes e que tem um restaurante no subsolo que também recebe água da filtração, esgoto subindo pela tubuladura, encanamento de gás nos corredores, falta de fiscalização dos serviços de água, gás, luz e bombeiros(uso de botijões de gás) entre outras. Muito obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Fiscalização

Conferência valida diretrizes estratégicas da fiscalização da Arquitetura e Urbanismo

Fiscalização

CAU/BR realiza I Conferência Trienal de Fiscalização nos dias 27 e 28/03 

Fiscalização

Última plenária ampliada apresenta Plano Estratégico de Fiscalização

Fiscalização

Veja como cadastrar denúncias pelo novo módulo de Fiscalização

Pular para o conteúdo